Preparando o veleiro para a quarentena – Check list do que fazer

Hoje fui ao Guarujá preparar meu veleiro para a quarentena.

Estes últimos dias demonstraram de que a quarentena será mais longa do que o esperado inicialmente e quis ter o veleiro pronto para um longo período sem velejar.

Se não fosse pelo pagamento do pedágio e pelo guarda me pedindo para comprovar residência na entrada do Guarujá, não teria tido contato com ninguém. Mesmo assim usei máscara e álcool gel sempre que necessário.

Um detalhe, se não tiver casa na praia em que se encontra seu veleiro, leve a NF ou boleto de pagamento da marina e uma cópia do documento do veleiro que eles também aceitam. Como tenho ambos, casa e veleiro no Guarujá, foi tranquilo.

Aliás, os guardas, ou seriam fiscais, estão de parabéns. Uniformizados, com máscara e luva, muito educados e, na abordagem, ficaram sempre a uma distância de 1 metro da janela do carro enquanto mostrava cópia do IPTU e do boleto do condomínio para provar residência.

Apesar da fiscalização na entrada, fiquei assustado com a quantidade de pessoas nas ruas, tanto a pé quanto em bicicleta, carro e moto. Nos bancos e lotéricas é onde se vê a maior aglomeração… o povo não está respeitando as recomendações, nem mesmo da distância… sem comentários.

Voltando ao veleiro, cheguei na marina Pier 26 que se encontrava praticamente vazia, apenas alguns prestadores de serviço devidamente “mascarados”, trabalhavam em algumas embarcações, claramente finalizando serviços já contratados.

O Gaia 1, meu veleiro F&C 40 1987, estava na sua vaga na água, aliás, rodeado por uma água límpida e transparente que dava quase para ver o fundo! Isso, aliado a um dia lindo de sol e, por algumas horas, esqueci que me encontrava em meio a uma pandemia. Foi muito bom após praticamente 30 dias em casa.

A capa da vela mestra vai ficando suja e esverdeada… se não lavar vai ser difícil tirar a mancha.

PREPARANDO O VELEIRO PARA A QUARENTENA

Quem veleja quase todo fim de semana, sempre tem o veleiro preparado para dar o mínimo de trabalho ao sair… a mestra na retranca protegida por uma capa, a genoa no enrolador, as escotas e adriças estão instaladas e tudo mais que se precisa para velejar está no seu lugar.

Contudo, como estão prevendo que a quarentena deve durar até meados de junho, estamos falando de mais três meses sem poder velejar… e todo esse equipamento está à mercê das intempéries, principalmente do sol e da fuligem que vem de Cubatão.

Dobrando a genoa no píer para facilitar… difícil foi tirar a genoa do veleiro sozinho.

Por isso, fui ao Guarujá para realizar os seguintes procedimentos que considero como mínimos para resguardar e proteger equipamentos que não precisam ficar ao relento:

  • Retirar a capa e a vela mestra da retranca;
  • Retirar a genoa do enrolador;
  • Retirar a adriça da mestra e trocar por um cabo guia fino;
  • Amarrar longe do mastro todas as outras adriças que ficaram para que não fiquem “batendo” no mastro quando venta;
  • Retirar as escotas e guardar;
  • Retirar a escota da mestra e os moitões/roldanas trocando por um cabo no lugar para fazer o papel da escota mantendo a retranca no lugar. Guardar tudo dentro do veleiro;
  • Retirar a boia salva vidas, retinida e Facho Holmes do seu suporte no guarda mancebo de popa e guardar na cabine;
  • Esvaziar os tanques de água doce, se possível secar com pano ou colocar um pouco de “água sanitária” na água que sobrou.
  • Retirar o motor de popa do seu suporte no guarda mancebo de popa e guardar dentro da cabine;
  • Rodar o motor de centro por algum tempo até atingir a temperatura de cruzeiro e/ou carregar as baterias;
  • Se possível, trocar a água do mar por água doce em todo o sistema de refrigeração da água do mar;
  • Se possível deixar o tanque de diesel cheio até a boca;
  • Desligar a bateria do motor de centro tirando seus cabos (+ e -) dos terminais;
  • Instalar os painéis solares (dois de 50 W cada) para manter as baterias de serviço carregadas;
  • Verificar se todos os registros estão fechados;
  • Tirar o botijão de gás do veleiro (ou desconectá-lo);
  • Tirar e levar para casa os dois rádios VHF manuais para manter a carga da bateria em uso (ligar o equipamento a cada tanto e deixa descarregar e carregando novamente);
  • Garantir que as defensas estão bem amarradas e no local e altura certa com base nos veleiros ao lado;
  • Abrir paióis do piso e portas de armário para o ar circular por todo o veleiro. Ter certeza de deixar os colchões e as tampas dos paióis da cama levantados para circular ar;
  • Garantir que o dog-house esteja bem preso e os cabos do bimini bem esticados;
  • Retirar toda a água dos canos da privada do banheiro ou trocar/circular água doce com um pouco de desinfetante no lugar da água salgada;
  • Verificar se as bombas automáticas de porão estão funcionando;
  • Retirar toda a comida perecível e deixar o mínimo possível. O ideal é não deixar nada no veleiro ou, o que tiver de ficar, acondicionar em embalagens de pressão ou vácuo;
  • Descongelar e limpar a geladeira, deixando-a aberta para circular ar;
  • Retirar baterias de lanternas e de outros equipamentos eletrônicos;
  • Garantir de que todos os disjuntores não fundamentais estejam desligados. Deixe apenas ligado o disjuntor das bombas de porão se estes não estiverem ligados direto às baterias de serviço;
  • Verificar se todas as gaiútas estão fechadas e travadas;
  • Garantir de que o veleiro esteja bem amarrado, com sobra de cabo de amarra para variações de maré;
  • Garantir que a gaiúta de entrada esteja trancada.

E foi isso que fiz em 3 horas de trabalho sozinho… acabei exausto! … mas feliz!

Adriças “amarradas” longe do mastro. Já retirei a genoa do enrolador e amarrei a parte de cima do enrolador ao de baixo com um cabo azul para que não fique girando. Também recolhi todo o cabo do enrolador que fica dentro do tambor para que este também não fique girando.
Os dois painéis solares flexíveis de 50 W cada. Sem a capa e a vela mestra a superfície fica com sol por mais tempo e com menos sombra.
Manilha do carrinho da mestra está gasto na parte interna… vou aproveitar para trocar.

OBS: Uma coisa legal para se fazer é instalar um desumidificador com timer para tirar um pouco da umidade, principalmente com o veleiro na marina (que não gira com o vento como quando ancorado ou apoitado) e agora no inverno…

AJUDE OS PRESTADORES DE SERVIÇO A CONTINUAR TRABALHANDO

Apesar de ter feito tudo o que listei acima, meu veleiro está no Pier 26 no Guarujá onde é constantemente monitorado pelo excelente pessoal da marina.

Tudo da lista acima realizado… Repare na retranca a bombordo presa por um cabo único.

Contudo, além da marina, é muito importante neste momento em que passamos manter o máximo de prestadores de serviço que nos atendem normalmente trabalhando.

É uma maneira de ajudar pessoas que precisam trabalhar já que, seu sustento, diferente de muitos de nós, depende do serviço realizado no dia-a-dia.

Por isso, tenho o Daniel (13-99677-4459) que lava meu veleiro pelo menos uma vez ao mês e que recomendo.

O Assis da Malabar Boat Service (13-99685-6950), continua limpando o fundo do meu veleiro uma vez ao mês. Aliás, ele vai amanhã a tarde limpar o fundo.

Tirei as velas e a capa e trouxe para São Paulo para o Mario Buckup (11-99114-4572) da North Sails revisar e lavar.

O PT Marceneiro (13-99728-3597) está realizando alguns serviços de marcenaria no interior do veleiro.

Pedi ao Zé do Mastro (13-98881-3359) para revisar meu carrinho da mestra e trocar uma manilha um pouco gasta por uma nova.

Pedi ao Sérgio Eletricista (13-97416-4606) para trocar todo o aterramento do veleiro.

Precisa de Inox, fale com o Valdomiro (13-97424-7924) da VadoInox.

Precisa de tintas ou resinas, fale com a Coninco Tintas Marítimas (13-3387-5504)com o Raymond.

Precisa serviço de pintura, laminação ou de fibra de vidro, fale com o Jurandir (13-99721-3844) ou com o Messias (13-98125-0404).

Manutenção de motores, Miro (13-99663-8943), Osamu da YamamotoBoat (13-99656-1310) ou Guilherme da Pier Boat (Volvo) (13-3351-6600).

Quer comprar ou trocar seu veleiro, fale com o Fernando (11-96841-4148) da BSouto Yachts em São Paulo ou com o Marcelo Souza (21-99193-8525) da Marapendi no RJ.

Precisa de poita, lavagem de veleiro ou de fundo em Ubatuba, fale com o Juliano (12-99793-3337) no Saco da Ribeira.

Também vou comprar vários cabos novos para substituir algumas adriças por novas e guardar as atuais que estão em boas condições para o dia que precisar.

Devo comprar com o Fredy da Velamar de São Paulo. No Rio de Janeiro, sem dúvida falaria com o Renato (21-99105-4309) da Nautos RJ.

São inúmeros os prestadores de serviço que valem a pena no mercado da vela brasileiro que, infelizmente, não vou conseguir mencionar… o que importa é não parar de contratar quem já executa serviços mensais para você só porque não vai usar seu veleiro durante a quarentena.

Se puder, não interrompa a contratação de serviços!

Também não pare de comprar produtos e peças pelo mesmo motivo. As lojas de peças possuem um estoque que precisa girar para pagar funcionários. Compre, mas, se possível, considere produtos fabricados no brasil.

Espero ter ajudado!

Bons ventos!

Max Gorissen

Velejador, escritor e editor da SailBrasil.… nessa ordem! 😊

.

.


2 comentários sobre “Preparando o veleiro para a quarentena – Check list do que fazer

  1. Parabéns, texto bem claro e objetivo. Cuidados durante invernada e ou Pandemias! Prestigiem as empresas locais! Elas precisam dos clientes para sobreviver e a recíproca é verdadeira! Os clientes e consumidores precisam de fornecedores com estoque! Este raciocínio vale para os prestadores de serviço! Parabéns a Sailbrasil pela iniciativa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s